Buscar

Seguidores

Visitas



Ensaio New Born - Minha experiência

Quando ficamos grávidas, logo nos encantamos com os ensaios fotográficos oferecidos nessa fase. Seja o ensaio gestante, família, new born, rotina, entre outros. Quem me conhece sabe o quanto eu adoro fotos, registro tudo desde sempre. Graças aos meus registros lembro de muita coisa. Já publiquei aqui no blog meus dois ensaios de gestante (um que uma amiga fotografou e o outro que a fotógrafa Ana Lemos fez), os ensaios mensais do Pedro e do Lucca com a Giselle Sauer, as fotos do aniversário de 1 ano, batizado, enfim...
De todos ensaios disponíveis o que eu sempre fui meio avessa a fazer era o newborn. Por vários motivos como considerar o bebê muito pequeno para aquela quantidade de poses e etc, quando são em estúdio acho pior ainda por ter que tirar a criança do seu ambiente para fotografar, a mãe ainda está em pós operatório, etc.

Quando eu ainda estava grávida, recebi um convite para fazer o tal ensaio newborn do Vitor e do Heitor. Logo que vi a publicação (foi num grupo do Facebook), não curti muito, mas conversando com a fotógrafa, avisei que antes de 10 dias de nascidos eu não faria nada, que teria que ser na minha casa e conforme a nossa disponibilidade. As minhas condições foram aceitas até então.

Chegado o dia, não fazia frio, estava uma temperatura agradável. A logística aqui em casa é grande. O combinado com a fotógrafa era que tiraríamos fotos de família também, nós seis, então tivemos que nos arrumar, arrumar o Pedro e o Lucca e deixar os bebês já mamados e dormindo (arrumamos os maiores pra que eles saíssem em DUAS fotos somente, raiva me define). Programei as mamadas certinhas pra que eles não se estressassem, acontece que a fotógrafa que era pra chegar às 14h chegou perto das 17h! Acabou atrasando por motivos dela, todos estamos sujeitos a imprevistos, o problema é quando temos 4 crianças prontas esperando por um compromisso, e dois adultos querendo fazer outras coisas e tendo que esperar por uma pessoa, a coisa complica.

Tudo certo, chegou, higienizou as mãos, colocou máscara já que os bebês estavam com nariz um pouquinho entupido.
O fundo da foto teria que ser branco segundo eles, porém na semana anterior eu já havia mandado fotos da minha casa para que vissem e se organizassem quando ao fundo a ser utilizado e sabiam que eu não tinha nenhum fundo branco. Tive que tirar a colcha que eu usava no berço dos meninos para pendurar de qualquer jeito no meu armário e deixar caída para usar de fundo infinito, presa por alguns grampos e que em dado momento se soltou e por centímetros não bateu na cabeça do Vitor, caiu no meu ombro.

Pediram que eu ligasse um aquecedor no meu quarto para que as fotos deles nus pudessem ser tiradas sem que sentissem frio. Ligamos o tal aquecedor porém ficou quente demais no quarto. Eu pedi que agilizassem e que desligássemos o aquecedor, pois literalmente pingávamos de calor lá dentro, as janelas ficaram embaçadas e o ambiente é pequeno para tanta gente (4 crianças e 4 adultos). A sessão foi extremamente lenta. Entendo que tudo é feito no tempo do bebê, mas até os bebês já estavam irritados com aquele calor, eles não eram de chorar e naquele dia, foi bem estressante. Avisei que deviam estar com calor, mas de nada adiantou, seguiam dizendo que tinha que ser naquela temperatura senão sentiriam frio.

Poderíamos ter muito mais fotos, se não fosse a falta de tino do fotógrafo e assistente, uma vez que as fotos só eram tiradas quando estava tudo pronto, sendo que tiveram várias chances de fotos espontâneas desperdiçadas. Oras, se eu vou passar um dia inteiro em função de um ensaio pra receber míseras DOZE fotos! Além disso, temos 2 fotos do Heitor e umas 4 do Vitor, uma foto do Pedro sozinho e nenhuma do Lucca. É o mínimo, se dar conta não só da quantidade de fotos tiradas de cada criança como principalmente não tirar foto de uma delas.

Os bebês ficaram bem piores da congestão nasal após as fotos, devido a mudança brusca de temperatura do quarto pra sala.

Que fique claro, assim como deixei no título do post, essa foi a minha experiência. Não quero generalizar. Existem profissionais, métodos e experiências diferentes. Cada um tem uma opinião e a minha é que não vale a pena. Não gostei da experiência muito menos dos profissionais envolvidos.
O pior é receber essa quantidade ridícula de fotos, sabendo que tiveram mais chances de fotos lindas no dia, que até meu marido que não se liga muito nessas coisas, percebeu.

Então mamães, analisem bem os profissionais da área e só façam esse ensaio se realmente quiserem MUITO, caso contrário, não vale a pena.

As fotos ficaram bonitas, até porque os modelos ajudam (kkkk), mas não faria novamente.

Um comentário:

  1. Oiii... Sou mãe de gêmeas univitelinas! Você falou que tinha probabilidade de ter gêmeos de novo, pq??? Será que eu tenho está probabilidade??��

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário! :)