Buscar

Seguidores

Visitas



Às mães e pais de meninos

Esse texto vem sendo compartilhado nas redes sociais na última semana e só ontem me coloquei a ler.

Pude perceber que é exatamente assim que tento criar meus filhos. Eles têm brinquedo rosa, brincam com meninas, não acho que isso vá fazer mal algum, muito pelo contrário, hoje em dia as mulheres reclamam que os homens são machistas, não ajudam nas tarefas domésticas, isso tudo além de culpa deles próprios, é culpa da criação dada à esses então crianças e adolescentes.

Educação vem de casa, SEMPRE.

Leiam:


"PELOS DIREITOS DOS MENINOS 

Que nenhum menino seja coagido pelo pai a ter a primeira relação sexual da vida dele com uma prostituta (isso ainda acontece muito nos interiores do Brasil!)

Que nenhum menino seja exposto à pornografia precocemente para estimular sua “macheza” quando o que ele quer ver é só desenho animado infantil (isso acontece em todo lugar!) 

Que ele possa aprender a dançar livremente, sem que lhe digam que isso é coisa de menina

Que ele possa chorar quando se sentir emocionado, e que não lhe digam que isso é coisa de menina

Que não lhe ensinem a ser cavalheiro, mas educado e solidário, com meninas e com os outros meninos também 

Que ele aprenda a não se sentir inferior quando uma menina for melhor que ele em alguma habilidade específica – já que ele entende que homens e mulheres são igualmente capazes intelectualmente e não é vergonha nenhuma perder para uma menina em alguma coisa

Que ele aprenda a cozinhar, lavar prato, limpar o chão para quando tiver sua casa poder dividir as tarefas com sua mulher – e também ensinar isso aos seus filhos e filhas

Na adolescência, que não lhe estimulem a ser agressivo na paquera, a puxar as meninas pelo braço ou cabelos nas boates, ou a falar obscenidades no ouvido de uma garota só porque ela está de minisaia 

Que ele não tenha que transar com qualquer mulher que queira transar com ele, que se sinta livre para negar quando não estiver a fim – sem pressão dos amigos

Que ele possa sonhar com casar e ser pai, sem ser criticado por isso. E, quando adulto, que possa decidir com sua mulher quem é que vai ficar mais tempo em casa – sem a prerrogativa de que ele é obrigado a prover o sustento e ela é que tem que cuidar da cria 

Que, ao longo do seu crescimento, se ele perceber que ama meninos e não meninas, que ele sinta confiança na mãe – e também no pai! – para falar com eles sobre isso e ser compreendido 

Que todo menino seja educado para ser um cara legal, um ser humano livre e com profundo respeito pelos outros. E não um machão insensível! Acredito que se todos os meninos forem criados assim eles se tornarão homens mais felizes. E as mulheres também serão mais felizes ao lado de homens assim. E o mundo inteiro será mais feliz. 

O machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também, à humanidade toda. 

Meu ativismo político é a favor da alegria. Só isso."

texto: Sílvia Amélia de Araujo 
imagem: filme Meninos de Kichute

Pra se pensar!

2 comentários:

  1. Sábio texto Bru... concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com esse texto. Aqui em casa não fazemos cobranças machistas para o Miguel. Até mesmo quando começaram a me pressionar para ele fazer xixi de pé eu deixei que ele se acostumasse com o tempo e fizesse como achasse mais confortável (ele nem tem três anos ainda e as cobranças começam cedo).
    Ele acha uma graça pegar as bonecas bebês e colocar no carrinho pra passear e fazer comidinha também.
    Fico fula da vida com esses brinquedos que imitam a vida real (geladeira, fogão, máquina de lavar, etc) tudo em tons de rosa e roxo e só com meninas fazendo a propaganda. Como se os meninos não fossem crescer e morar sozinhos e ter filhos e ter que fazer todas essas coisas por si e pelos seus pequenos também.
    Bom era pra ser um comentário e tá ficando do tamanho de um post, rsrsrs. Vou parar de escrever. Mas esse assunto rende, Bru. Sugiro dar continuidade a ele aqui no teu blog.
    Bjs

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário! :)