Buscar

Seguidores

Visitas



Terça Insana: Roupas pré, durante e pós gravidez

Hoje a Terça Insana quem escreve não sou eu, mas sim a minha amiga e colaboradora, Renata.
É um desabafo dela sobre as roupas direcionadas ao mundo materno. Concordo com tudo. Também senti falta de umas roupas mais práticas pra amamentar na rua. Eu amamentei no inverno, então toda vez era ALGO. Subir um bando de roupas e ficar com a barriga de fora...


Com vocês, os devaneios da Rê:


"De mulher pra mãe, de mãe pra mulher
Não, não é single de propaganda de lingerie... mas poderia ser.

Quando eu estava grávida eu achei bem complicado achar roupa. Muitas blusas já acusavam o vermelho na altura dos seios. Não passavam por ali de forma alguma. Calças não fechavam na barriga e outras apertavam. Se decidisse usar vestido ou saia... cá entre nós... era sinônimo de ficar com as coxas assadas de caminhar.

Bom e achar roupas de gestante? Não é fácil, não é barato e não é agradável!!
As roupas para grávidas devem ser confortáveis, maleáveis e muito fáceis de colocar. Lembrando que a dificuldade de colocar uma calça é proporcional ao aumento da barriga; que a facilidade de abertura da calça deve ser proporcional ao número de vezes que ela vai ao banheiro; que a largura da alça do sutiã deve ser proporcional ao tamanho que o seio fica. Porém... não precisam nos esculachar no modelito né?! Ou é péssimo e desestimulante, ou é caro e de pouco uso!
Eu fui grávida de verão praticamente e ficava pensando como deveria ser grávidas no inverno. Como fecham os casacos? Como deixar o efeito cebola pra fazer xixi?

Não posso colocar a culpa do desuso do meu guarda roupa na gravidez, pois na verdade engordei 13Kg... mas já vinha de um sobrepeso prévio.
Então (santa ilusão) achei que minha independência têxtil viria no pós parto: sem barriga, sem problemas!
Hein?!!! É muito pior ser lactante! Considerando que ainda não voltamos ao nosso estado de peso ideal (e olha que já emagreci o que aumentei na gestação, mas as formas mudaram) e que não temos barriga de grávida, mas temos uma barriga difícil de definir a não ser “gelatina”... que os peitos até diminuíram, mas precisam estar mais acessíveis como nunca... que os pés desincharam, mas o tamanho mudou... que o peso diminui, mas a coluna e o joelho já eram, pois o pesinho de fora só aumenta... Enfim, a coisa fica complicada.

Cheguei pro atendente da loja sábado e disse:
- Alex, estou fora de forma, fora do peso ideal, com barriga flácida, coxas e braços de lutador de sumô, está inverno e não sinto frio e pra completar o meu quadro, minha linda Antonella adoooora pedir pra mamar em lugares inusitados sem esperar a mamãe procurar lugar propício (praga por eu sempre dizer que nunca daria mama em público). Sendo assim a roupa precisa entrar, abrir com facilidade, não deixar minha barriga a mostra, não ser muito cara (pois espero não permanecer nesse estado por muito tempo) e de quebra SE DER me deixar apresentável pro marido.
Ele deu risada e me ajudou horrores.

Ahhh sim e tem o lado marido né... eita que tem vezes que tenho vontade de sumir em casa e me esconder.
O que é a lingerie de amamentação???? Gente não dá né?! Mas dica, achei na Renner sutiã e calcinha da linha mamãe da Liss, que são lindos, confortáveis e pasmem... sexys... na medida do possível claro!
Bom, mas aí eu pergunto se tem moda emo, moda cool, moda gestante e até moda evangélica... custa ter moda lactante???

Nós queremos ser mães, mas não deixar de ser mulher!!!"

Quem concorda com a Rê?? o/




Renata Ferlini é colaboradora do Gente Miúda e mãe da pequena Antonella de 4 meses.


Responsável pela Terça Insana de hoje.

10 comentários:

  1. Eu não comprei roupas de gestantes, pois só o nome já tornava o produto o dobro do preço!Entao, comprei vestidinhos que poderia usar tanto no verão quanto no inverno, de manga longa, que poderia colocar com meias calças, porém apenas na gestação já que não dava para amamentar com o vestido!!!!Então, durante a amamentação saia muito pouco, quando ficava em casa era só de pijama um caos pra receber visita né, tinha que correr pra me vestir :0, detestava visita por causa disso!!Enfim, concordo contigo Rê, é um caos encontrar roupas quase perfeitas!!!

    Beijos adorei o post, super útil!!!

    ResponderExcluir
  2. euuuuuu. total re.
    ódio da falta de produtos para nós

    ResponderExcluir
  3. Concordo é um caos achar roupas apresentáveis ¬¬
    Mas respondendo teu questionamento gravida no inverno foi tranquilo pq blusas de inverno esticam, blusão de lã é mais larguinho e tb estica, problema era calça ¬¬
    Moda lactante é uma boa principalmente blusas!!!
    Inverno ta ai e eu fico com as costas quase de fora pra dar mama pra fofolete ¬¬

    ResponderExcluir
  4. Concordo totalmente!!! Me recusei a comprar a "moda" gestante, só comprei uma calça jeans! Lingerie...credo! Gravidez é sinônimo de mau gosto, a única explicação plausível para fabricarem somente esse show de horrores! Tenho usado uma básica de lã ou cotton por baixo de blusas largas que consigo abrir e tirar a mama, assim subo a que está por baixo e a blusa larga esconde a "pança".

    ResponderExcluir
  5. Eu também fui grávida de verão e simplesmente AMEI! Adorava dizer que as roupas não serviam mais por causa do barrigão crescendo! Está certo que não engordei muito, tampouco meus seios, para minha desilusão... hehe E, ainda, vou contar uma coisa, mooooorro de saudade da minha barriga de grávida! Mas é saudade mesmo, de ficar com a mão em cima esperando o bebê (que já esta do lado de fora!) mexer. Muito louco! Preciso providenciar outra logo! :D
    Também não sou louca e sou muito feliz com a minha pitoquinha nos braços. A amamentação é, para mim, algo divino, comparável a pouquíssimas coisas na vida, mas, que coisa difícil é se vestir! Não agüento mais usar as mesmas roupas passíveis de abrir discretamente na rua sem ter que expor, principalmente a barriga de geléia! Enfim, no PÓS estou achando bem mais complicado o quesito "vestir"... Só no aguardo de poder colocar novamente uma calça jeans e me sentir como toda mulher deve se sentir ao usar uma calça jeans (na gravidez não sentia vontade de usar e agora tem aquela última pançinha que teima em me acompanhar)!
    Quem sabe um dia...

    ResponderExcluir
  6. Gurias que bom que gostaram e principalmente que concordam... vamos apelar pra curso de moda!!!!

    ResponderExcluir
  7. é bem assim que acontece!!!!!as marcas de roupa precisam pensar nas mamães!!conforto é tudo....beijo, mari (www.aminhaflordelis.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de convida-la para conhecer um pouco mais a proposta e o que a grife Zazou, especializada em moda gestante diferenciada, tem para oferecer para as grávidas antenadas na moda, que querem continuar a se vestir bem e manter seu estilo, visitando nosso site em:

    http://www.zazou.com.br

    Temos sim, peças para durante a gravidez e depois dela, inclusive para quem quer amamentar.

    A grande diferença esta na modelagem, que é quem permite:

    1) Perfeito caimento no seu corpo, independente do tamanho da barriga.
    2) A mesma peça pode ser usada durante toda a gravidez e na recuperação do pós-parto.
    3) Mais conforto e praticidade no uso no dia a dia.

    ResponderExcluir
  9. Não depende apenas das empresas de moda, mas muito da mulher....quem nunca se cuidou, sempre andou desleixada não será após a gravidez que isso irá melhorar, muito pelo contrario psicológos explicam que piora e muito...o problema é que muitas mulheres vêm um filho como uma forma de resolver os problemas do casamento e segurar o marido...mas isso deixou de ocorrer a muito tempo, felizmente as pessoas cairam na realidade e perceberam que precisam ser felizes...que não dá para conviver com alguem que permanece 24 horas por dia, reclamando, de mau humor, explorando...o que resta para essas pessoas é apenas uma pensão temporaria e mais nada...amor nenhum resiste a falta de respeito e patadas todos os dias....

    ResponderExcluir
  10. Bruna,
    Não dá para excluir este comentário sem sentido, rancoroso e mal escrito?
    O GM é lugar para MÃES! E quem é mãe não escreve estas barbaridades.
    Ana

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário! :)