Buscar

Seguidores

Visitas



Para as grávidas: Armazenagem de Células Tronco

Só um pouquinho, não fechem a postagem achando que é "fora de questão" pelos valores.

Na época que eu estava grávida, ainda não conhecia o BCU - Banco de Cordão Umbilical - e acabei não conseguindo fazer o armazenamento das células tronco dos guris.
Era uma coisa que eu queria muito e mesmo economizando, eu teria dado um jeito de fazer algo do gênero. Acabei não tendo muito sucesso com as informações que tive e não consegui fazer.

Hoje passo pra vocês uma espécie de entrevista que fiz com a responsável pela Região Sul do BCU, que com certeza vai esclarecer muitas dúvidas em relação a este assunto que, infelizmente, não é muito falado.
O BCU existe no Brasil todo e vale a pena conhecer, olhem que interessante (tem um vídeo no meio da entrevista!):

Gente Miúda - O que faz o BCU?
BCU - O BCU Brasil trabalha com coleta e armazenamento de células-tronco do sangue do cordão umbilical e placentário de recém-nascidos. Este sangue é a fonte de células-tronco mais segura que existe, isto porque se mantém protegida dentro da barriga da mãe e longe dos danos causados pela própria vida, como poluição, estresse, doenças, etc..

GM - Como procedo se quiser armazenar as células tronco do cordão umbilical?
BCU - A contratação pode ser feita a partir da 12a semana gestacional.

GM - Qualquer tipo de parto é compatível à retirada de células tronco?
BCU - A coleta ocorre no momento do parto, independentemente se normal ou cesárea, logo após o corte do cordão umbilical.
GM - Como é o procedimento?
BCU - O procedimento é indolor, dura de 3 a 5 minutos, e não envolve qualquer contato com o bebê. Sempre que possível, a coleta inicia com a placenta ainda aderida ao útero materno, pois é nestas condições que se consegue obter um maior número de células nucleadas (vivas). No link http://vimeo.com/37520315 é possível ver uma coleta do BCU em uma cesárea realizada em Novo Hamburgo no final de 2011.

GM - O que acontece depois do parto?
BCU - O sangue coletado é enviado ao nosso laboratório, onde é testado e processado em um equipamento chamado Sepax, que permite a obtenção e até 15% mais células-tronco por ml de sangue coletado. O material obtido é armazenado em uma bolsa bipartida e, dependendo da viabilidade técnica, abre uma segunda bolsa adicional sem custo. A grande vantagem da bolsa bipartida é aumentar as possibilidades de uso, já que uma vez descongeladas as células-tronco não podem ser novamente congeladas.

GM - Como é o armazenamento?
BCU - No BCU, cada bolsa bipartida é envolvida por um envelope de Teflon, o overwrap, que impede contaminação durante o processo de congelamento. Este processo é informatizado e dá-se grau a grau até atingir a temperatura de –80C, quando então as amostras são transferidas para os tanques de nitrogênio onde são mantidas a –196C.



GM - Por quanto tempo as células-tronco podem ficar armazenadas?
BCU - Não existe um tempo limite conhecido. O transplante realizado com material mais antigo foi com células-tronco criopreservadas 23 anos antes. Os protocolos seguidos pelo BCU são os mesmos utilizados por este banco. 
GM - Caso precise usá-las, como faço para retirar as células do banco?
BCU - Importante salientar que as células-tronco pertencem ao bebê e somente a ele. A legislação brasileira permite o uso também por irmãos, pais e avós, mediante autorização judicial específica, mas só.

Em caso de necessidade, os pais – ou responsáveis legais – devem entrar em contato com o BCU e informar o desejo de utilizar o material e o centro em que desejam fazer o transplante. O BCU então entra em contato com este centro para verificar a quantidade de células-tronco necessária àquele protocolo e então selecionar que partição da(s) bolsa(s) liberar. O custo deste transporte para qualquer parte do Brasil e do mundo cabe ao BCU. E a responsabilidade do BCU só acaba quando o material é inteiramente descongelado e sua viabilidade para transplante atestada.

GM - Quando se fala em armazenagem de células tronco, sempre pensamos em valores altíssimos, qual a média de valores?
BCU - O Conselho Federal de Medicina proíbe a divulgação de preços de procedimentos e serviços médicos, por isso não vamos falar em números. Mas este é um procedimento que barateou muito. Hoje é cerca de 40% do que custava quatro anos atrás.


Clica aqui e acessa o site do BCU. Além disso, o BCU ainda ministra cursos de gestante, entre outros serviços!

Agora preciso saber de vocês, quem tem interesse em fazer algum tipo de plano?! Ou, vocês conhecem alguém que queira? Indica essa postagem! Dependendo da quantidade de interessadas, pode rolar um sorteio. Por isso preciso saber da quantidade de pessoas realmente interessadas!

Beijo,
Bru.

7 comentários:

  1. Nossa, que empresa bacana... gostei muito!!! mas ja encerrei a fabrica!!!! rsrs... vou indicar essa postagem para algumas amigas que estao gravidinhas, Bru!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Super Interessante!!!!!!!!

    Amei a matéria de hoje, eu tb queria guardar mas por falta de conhecimento, com certeza vai ajudar muitas mamães!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei Bru ... estou pensando seriamente em fazer desse proximo bebezinho q está chegando.
    Essa postagem foi altamente esclarecedora.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns!
    muito interessante e realmente o BCU é a melhor empresa para realizar este procedimento.

    ResponderExcluir
  5. Amiga eu paguei os tubos ha quase 5 anos mas nao me arrependo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu pensei em ou guardar, ou doar... Obrigada pela dica, vou me informar sobre isso!

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente, os valores praticados ainda são bem altos. Eu gostaria então de poder doá-los, mas na minha cidade não existe esse tipo de coleta. :(

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário! :)