Buscar

Seguidores

Visitas



Assaduras, e agora?!

É muito comum haverem assaduras nos bebês, e nos meus não foi diferente... Nesse friozinho que está fazendo aqui em Porto Alegre, as trocas de fraldas devem ser feitas com frequencia e de forma rápida, pra que eles não passem frio, então os coitadinhos não têm folga das fraldas (já pensou que chato deve ser usar fralda 24h por dia?!).


Eu uso Hipoglós, Hipoglós Amêndoas ou Bepantol (aquela pra tatuagem) neles. Mesmo assim, é inevitável. O fato de eles dormirem bastante a noite acaba ajudando a dar assadura, pq eu não os acordo nem pra mamar nem pra trocar. Geralmente, antes das mamadas eu troco, não deixo pra depois porque costumam mamar, arrotar e dormir logo em seguida, além de que se eu troco logo em seguida de mamar, pode ter certeza que colocarão muito leite pra fora com toda agitação pra troca de fraldas.


Vou saber se meu filho está assado? 
Sem dúvida. Certas áreas da pele que ficam cobertas pela fralda -- normalmente na área genital, nas dobrinhas das coxas e perto do ânus -- vão ficar vermelhas e irritadas. Às vezes as áreas afetadas têm um aspecto ressecado, outras vezes úmido, e também podem aparecer pequenas brotoejas. 

Se a assadura comum não for tratada, pode se transformar em um problema mais sério -- como uma micose, como a candidíase, ou uma infecção bacteriana. As micoses por cândida (o mesmo fungo que causa o sapinho e a candidíase vaginal) são mais comuns em bebês que estejam tomando antibióticos. Essas drogas matam as bactérias "boas" que normalmente controlam a proliferação dos fungos. A micose causada pela cândida começa com pequenos pontinhos vermelhos, que vão se multiplicando até formar uma placa vermelha. As infecções causadas por bactérias provocam o surgimento de placas amareladas e espinhas de ponta amarela, e podem vir acompanhadas de febre

Fique atenta também porque nem sempre a assadura acontece só na área da fralda. Especialmente em regiões quentes, e em bebês gordinhos, elas podem aparecer em outras dobrinhas, como no pescoço, embaixo do queixo. 

Qual é a causa da assadura? 

A principal causa é a umidade. Recém-nascidos fazem xixi o tempo todo, e também defecam com frequência. Nem as fraldas com o máximo poder de absorção conseguem tirar toda a umidade do contato com a pele do bebê, que é muito delicada. Se a troca de fralda demorar muito, é quase certo que haverá assadura. Mas o problema pode aparecer também mesmo com trocas frequentes e com todo o cuidado, dependendo da sensibilidade da pele de cada criança. 

Bebês mais velhos podem acabar tendo assaduras em decorrência de mudanças na alimentação ou de diarréia. 

Qual é o melhor tratamento para a assadura? 

O melhor remédio é manter o bebê limpo e seco, com trocas frequentes de fralda. Se estiver calor, tente deixá-lo sem fralda por um tempinho, num lugar que seja fácil de limpar (prevendo o tamanho do desastre se ele fizer xixi ou cocô), ou durante uma soneca diurna. Tomar um pouco de sol na área afetada ajuda na cicatrização -- mas só o sol de antes das 11h e depois das 16h, e por uns 15 minutinhos. 

Experimente também trocar a marca da fralda descartável, ou então de sabão no caso de fraldas de pano (lembrando que os médicos costumam recomendar, nesta fase, usar sabão de coco). Isso eliminará o problema se a causa principal for alérgica. 

Uma assadura normal tem de melhorar depois de cerca de dois dias de tratamento comum, com os cremes tradicionais usados para prevenir a irritação (normalmente à base de óxido de zinco, vitaminas A e D, lanolina, calêndula e óleos). Não use pomadas com corticóides sem falar com o médico. 
Se depois desse período de dois dias a assadura não tiver ido embora, ou tiver piorado, fale com o pediatra, pois deve haver algum outro tipo de infecção, fúngica ou bacteriana, que exija tratamento específico. 

Como posso prevenir as assaduras? 

A melhor defesa contra a assadura é um bumbum sequinho. Siga cinco passos básicos: 

• Troque a fralda do bebê assim que possível, se ela estiver encharcada ou com cocô. 

• Limpe a área dos órgãos genitais do bebê com cuidado depois de cada cocô, e deixe-a bem seca antes de fechar a fralda. 

• Passe uma fina camada de pomada antiassadura no bumbum do bebê, como as de óxido de zinco. Não use talco -- ele pode ser aspirado pelo bebê e ir para os pulmões. 

• Não aperte demais a fralda. É preciso deixar espaço para o ar circular e a pele do bebê poder respirar. 

• Evite o uso de amaciante nas roupas do bebê. 

• Quando seu filho começar a comer alimentos sólidos, não dê muitas novidades ao mesmo tempo. Assim fica mais fácil perceber se a assadura se deve a alguma alergia alimentar.


Beijos,

Bru

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz com seu comentário! :)