Buscar

Seguidores

Visitas



Dor na Lombar na Gravidez

Ontem à noite, minhas queridas seguidoras do Twitter me viram reclamando de uma dor insuportável na lombar. Eu sinto muita dor realmente, principalmente à noite que é quando o corpo relaxa. Não tenho mais posição pra ficar sentada nem deitada. O peso da barriga acaba forçando muito as costas, daí a dor. (Engordei até agora 12 Kg)
Encontrei hoje um artigo bem interessante, resumido e esclarecedor sobre esse assunto, que divido com vocês: (DETALHE, ALI MOSTRAM 3 TIPO DE DOR. EU SINTO TODAS ELAS.)

"A presença de dor nas costas é um dos problemas mais comuns durante a gravidez. Estima-se que entre 50-80% das mulheres grávidas, o aparecimento de algum tipo de dor lombar é inevitável.
O mais comum é a dor nas costas aparecer no período entre o quinto e o sétimo mês de gestação, porém pode iniciar-se já a partir da oitava semana.
Mulheres que já apresentavam história pregressa de dor nas costas antes  de engravidar  são candidatas de risco para sofrer com a coluna.


Durante a gestação, ocorre uma verdadeira transformação no corpo da mulher, uma espécie de preparação para o momento do parto.
Hormônios como a Relaxina e o Estrógeno, provocam uma maior frouxidão nos ligamentos (espécies de “cordas” que unem os ossos) da coluna e da bacia.
Alterações na postura durante a gestação auxiliam na manutenção da posição ereta enquanto o crescimento do feto e o aumento do útero provocam um aumento do peso da mulher (quase 1/5 de acréscimo no peso) e afetam o equilíbrio do corpo.
O aumento do peso é concentrado inicialmente na barriga e os músculos abdominais vão perdendo o seu tônus pela distensão do útero que cresce. Isto acarreta um aumento da lordose lombar e uma sobrecarga na porção inferior da coluna.



NÃOSIM

Existem três tipos mais comuns de dor nas costas durante a gravidez:

1. DOR LOMBAR
Localizada na região inferior da coluna, pode ou não, sentir a dor irradiando para a perna, com contratura da musculatura ao longo da coluna.
Piora com fato de permanecer muito tempo sentada ou em pé.    




2. DOR PÉLVICA POSTERIOR (SACRO-ILÍACA)
Quatro vezes mais freqüente do que a dor lombar, a dor que acomete a articulação entre o sacro (final da coluna que se alarga) e a bacia, chamada de articulação sacro-ilíaca.
A dor estende-se para os glúteos e região posterior da coxa, não ultrapassando o joelho. Pode ser bilateral e estar associada com dor na sínfise púbica.  
A dor não desaparece rapidamente com o repouso e geralmente persiste por um certo tempo após o nascimento da criança.


20% das mulheres apresentam tanto a dor lombar como a dor da sacro-ilíaca.

3. DOR NOTURNA
Algumas mulheres grávidas apresentam dor exclusivamente durante à noite quando deitadas.
Esta dor estaria relacionada com o acúmulo de fadiga muscular no final do dia.
Outra hipótese é que, durante a noite, com a desativação de vários órgãos, como por exemplo, o estômago, existe uma maior quantidade de sangue circulando para áreas “inflamadas” da coluna.  


HÉRNIA DE DISCO
O aparecimento da hérnia de disco durante a gravidez  é extremamente rara (1 em cada 10000).

DOR DO PARTO
A dor durante o trabalho de parto é diferente, similar a uma forte cólica menstrual, persistente, aumentando de intensidade e freqüência e não sendo influenciada pela movimentação do corpo como a dor lombar. 

FATORES DE RISCO PARA A DOR NA COLUNA NA GESTAÇÃO
  • Mulheres que já apresentavam dor nas costas antes de engravidar
  • Mulheres que já tiveram vários filhos
  • Virar-se na cama
  • Subir escadas
  • Ficar muito tempo sentada, principalmente com o corpo inclinado para a frente (no computador)
  • Levantar –se de uma cadeira baixa
  • Sair do automóvel
  • Carregar peso
  • Girar ou fletir o tronco
  • Relação sexual
  • Usar sapato de salto alto ( aumenta a lordose)
  • Dirigir
  • Aumento de peso > 10 kgs durante a gestação
DOR NA COLUNA APÓS O NASCIMENTO DA CRIANÇA
Após o nascimento da criança, o corpo da mulher vai sofrer uma nova transformação, com progressiva diminuição da lordose, e, muitas vezes, neste processo, muitas mulheres apresentam dores na coluna. Isto também é desencadeado pela sua atividade com o bebê, que a coloca em posturas muitas vezes inadequadas durante o processo de amamentação, dar banho...


TRATAMENTO

No passado as mulheres tinham que aceitar a presença da dor nas costas, simplesmente, como parte do processo da gestação. Hoje em dia sabemos existem causas específicas com tratamentos mais específicos.
O objetivo é manter uma boa função durante a gestação com o mínimo de desconforto.
Lembrar da contra-indicação da realização de radiografias e do uso de anti-inflamatórios durante a gravidez!

  • Repouso de lado com um travesseiro entre as pernas
  • Aplicação de gelo / calor
  • Massagem
  • Analgésico apropriado por períodos curtos após o terceiro mês 
  • Acupuntura após o trimestre
  • Uso de uma cinta pélvica
  • Exercícios de relaxamento e alongamento
  • Fortalecimento das estruturas musculares que sustentam o peso
  • Trabalho postural / contrabalançar a lordose excessiva
  • Condicionamento do modo correto de exercer as rotinas diárias
  • Hidroterapia
  • Yoga
EVITAR
  • Evitar carregar peso
  • Evitar exercícios físicos extenuantes
  • Evitar “step”
  • Evitar mergulho
Não tente tratar-se por conta própria!
A dor nas costas pode também ser causada por algum outro motivo. Procure um médico no caso de estar tendo febre , ardência durante a micção ou sangramento vaginal."
*Fonte: Ossosdooficio


3 Beijos,

Bru, Pedro e Lucca.

Um comentário:

Fico muito feliz com seu comentário! :)